Posts Tagged ‘hq’

você no ilustras – omar garcia

fevereiro 22, 2010







Tive o prazer de conhecer o ilustrador e quadrinista Omar Garcia, ele se formou em Artes Plásticas e posteriormente  se especificou em HQ americana na Quanta Academia de Artes.

Seus trabalhos são muito ricos em detalhes, o cuidado na exploração dos ângulos, os trabalhos de iluminação dão movimento sem causar aquela conhecida poluição visual. Omar fala bem a língua dos quadrinhos.

Indico uma visita em seu blog para conhecerem mais artes e um pouco mais da carreira desse grande artista.

Anúncios

greg tocchini

maio 14, 2009

01
02
11

03
05
04

Segundo o próprio blog, Greg aliado com o escritor Rick Remender (Agent Fear), desenvolveu o projeto “The Last Days of American Crime” para Radical Comics.

Com sua carreira iniciada na revista Dragão Brasil de RPG, também publicou hqs no álbum Fábrica de Quadrinhos nº 1, da Devir. Dragonesa e Anjos Caídos, edições especiais da Trama.

Entre diversos outros grandes trabalhos desenvolvidos, Greg disponibilizou em seu blog algumas partes muito bacanas de alguns processos criativos seus. Para ver a relação completa visite seu blog no fim deste post.

06
07
08
09
10

http://www.gregtocchini.blogspot.com/

florian satzinger

março 27, 2009

luckyachde
duckish_cowboy_photo_detail
024
015
kinghorn_penguins_workinprogress
kinghorn_penguins_rough_sketch_photo_detail
duckish_cowboy_workinprogress
roughsketch_birdthing_warmup_detail
starducks_merrychristmas_workinprogress
toby_skybuckle_teasersujet_detail_workinprogress
Além do traço extremamente refinado, o bacana do blog de Florian, é que seus desenhos são acompanhados do respectivo esboço, dando uma idéia do seu processo criativo.
Satzinger tem grande influência da Disney, MGM e Hanna-Barbera e hoje, é produtor e roteirista da S&H Features, responsável entre outras obras, pelo desenho animado Starducks. Disso tudo, pode-se entender de onde vem a característica cartoon de suas ilustras.

http://paperwalker.blogspot.com/

carl barks

março 24, 2009

Tio Patinhas e Pato Donald não são novidade para nenhuma pessoa, no entanto, mais do que simplesmente trazer a história de seu ilustrador, este post traz uma trajetória de sucesso numa época muito diferente de hoje, com menos referências e recursos e muitas obstáculos para um artista ter seu trabalho reconhecido.

barks-painting-lg
Carl Barks foi um famoso ilustrador dos estúdios Disney e criador de arte seqüencial, responsável pela invenção de Patópolis e muitos de seus habitantes: Tio Patinhas (1947), Gastão (1948), Irmãos Metralha (1951), Professor Pardal (1952) e Maga Patalógika (1961), entre outros. A qualidade de seus roteiros e desenhos lhe rendeu os apelidos O Homem dos Patos e O Bom Artista dos Patos. O autor de quadrinhos Will Eisner chamou-o de “Hans Christian Andersen dos quadrinhos”.

duck-family-portrait
carl-barks-cover
A diferença principal de Patinhas para Donald, de acordo com Carl, é que o primeiro enfrentara as mesmas dificuldades no passado, mas com inteligência, determinação e trabalho duro, ele conseguiu a tudo superar. Ou como o próprio Patinhas diria a Huguinho, Zezinho e Luisinho: sendo mais duro que os durões e mais esperto que os espertalhões. Até mesmo nas histórias vividas no presente Patinhas trabalharia para resolver seus muitos problemas, embora freqüentemente as histórias mostrassem que seus esforços constantes pareciam fúteis afinal.

barks-book-numberedw560h792
barks_painting
Através dos dois personagens Carl (Patinhas e Donald) mostraria seu senso de humor sarcástico. O período difícil na vida do artista parece tê-lo ajudado a amoldar muitas de suas visões sobre a vida expressas por suas criações.

barksdude

Ao mesmo tempo, Carl tinha começado a pensar sobre como transformar seu passatempo, desenhar, em profissão. Desde sua infância, ele passava seu tempo livre desenhando com qualquer material que pudesse encontrar. Tentou melhorar seu estilo copiando os desenhos dos artistas de histórias em quadrinhos dos jornais. Buscou criar suas próprias expressões faciais, figuras e situações cômicas, mas quis estudar o estilo e o uso de cores e tons dos mestres artistas. Entre seus primeiros favoritos estavam Winsor McCay (conhecido pelo Pequeno Nemo) e Frederick Burr Opper, mas estudou todos os estilos que chamaram sua atenção.

Aos 16 anos, era basicamente um autodidata, mas decidiu tomar algumas lições por correspondência. Só seguiu as primeiras quatro lições, mas teve que parar porque o trabalho tomava muito de seu tempo. Porém, segundo o próprio Barks, as lições se mostraram muito úteis na melhora de seu estilo. Em dezembro de 1918, ele deixou a casa dos pais para procurar trabalho em São Francisco, Califórnia.

Trabalhou durante algum tempo em uma pequena editora enquanto tentava vender seus desenhos a jornais e outras publicações, mas não teve muito sucesso. Após dois anos sem êxito, voltou ao Oregon, onde se casou em 1923. Foi depois para Roseville, e por cinco anos desenhou para uma empresa chamada Pacific Fruit Express. Em 1928, trabalhava como desenhista de charges para a revista Calgary Eye-Opener, de Mineápolis.

carlbarkshandsoffmyplaythin

Em 1935, Barks começou como animador, roteirista e diretor de criação nos Estúdios Disney, onde viria a construir sólida reputação. Apesar de trabalhar basicamente com desenhos animados do Pato Donald, ele cuidou de duas seqüências do filme Bambi e foi intercalador em um desenho do Mickey.

Em 1942, a editora que publicava as histórias em quadrinhos do Pato Donald precisava de material inédito e procurou-o. Foi aí que surgiu “O Tesouro do Pirata” (“Donald Duck Finds Pirate Gold”, no original em inglês), aventura baseada em uma animação que não chegou a sair do papel, com roteiro de Bob Karp. Os desenhos foram divididos entre Barks e Jack Hannah. Esta não foi, contudo, seu primeiro trabalho com quadrinhos para a Disney: ele já tinha, naquele mesmo ano, assinado o roteiro de uma história do cão Pluto, ao lado de Hannah e Nick George.

Em 6 de novembro daquele ano, Barks deixou o emprego de animador. O motivo “oficial” foi que o ar-condicionado agravara sua sinusite, mas os problemas principais foram o racionamento de combustíveis imposto pela Segunda Guerra Mundial, que dificultava o acesso ao escritório, e o fato de fazer desenhos animados com propaganda bélica. No mês seguinte, trabalhando a partir de casa, passou a colaborar regularmente com a Western Publishing, que editava os quadrinhos do Pato Donald. A editora mandou a ele um argumento de HQ, que ele devia desenvolver.

Percebendo alguns “furos” no roteiro, Barks escreveu de volta perguntando se poderia fazer modificações. Diante da resposta positiva, deu o seu estilo à trama, o que lhe valeu um convite para escrever uma história e desenhá-la. A partir daí, iniciou um trabalho que produziu, ao longo de 25 anos, mais de 6 mil páginas e 500 histórias.

Barks fez uma reestilização do pato, arredondando seu corpo e diminuindo o bico, e imprimindo um estilo mais alegre.

harpies-ducks

Fonte: Wikipédia

barack obama vs. osama bin laden

fevereiro 27, 2009

obamaversusosama-26022009

Certo, não se pode negar que foi Erik Larsen quem iniciou a onda de participações do Presidente Barack Obama em HQs de super-heróis e que esta tomou uma força inigualável. No entanto, o mesmo Larsen agora já está chegando ao ponto de priorizar a figura do presidente ao invés do herói Savage Dragon na capa de seu próprio título.

Possivelmente empolgado pela marca atingida pela Marvel Comics, que bateu todos os recordes de vendas de Hq´s neste século ao colocar Obama na capa de uma edição de Homem-Aranha (com mais destaque que o aracnídeo), Larsen resolveu dar ao presidente uma capa variante no mínimo polêmica, como você pode conferir acima.

Na capa de Savage Dragon #145, que será lançada nesta sexta-feira, exclusivamente durante a WonderCon, o político sai no soco com Osama Bin Laden, e derruba o terrorista utilizando apenas uma das mãos, já que a outra está muito ocupada empunhando a bandeira dos Estados Unidos. Enquanto isso, Savage Dragon e a Estátua da Liberdade estão ao fundo, sorrindo enquanto observam a supremacia do presidente.

Do jeito que estão as coisas é possível que uma das próximas adaptações de quadrinhos para o cinema venha a ser uma biografia de Barack Obama, uma vez que o presidente tem vendido mais Hq´s do que muitos heróis que estão prestes a ganhar filmes.

Savage Dragon é um policial super-herói da série em quadrinhos homônima, criada por Erik Larsen. Dragon é um humanóide de pele verde, com uma barbatana na cabeça, dotado de poderes como fator de cura e superforça, que combate mutantes criminosos na cidade de Chicago. Ele sofre de amnésia – sua primeira lembrança é acordar nu em um campo incendiado. A revista é, junto com Spawn, um dos títulos de vida mais longa da Image Comics. Até hoje, a revista ainda é escrita e desenhada pelo próprio Larsen. No Brasil, a Editora Abril e a Pandora Books publicaram algumas histórias do personagem. Em 2007, a HQM Editora lançou o especial contendo a origem de Savage Dragon.

Por: Émerson Vasconcelos

Fonte: http://hqmaniacs.uol.com.br/principal.asp?acao=noticias&cod_noticia=19386

hulk

fevereiro 18, 2009

013
024

032
A edição especial “Hulk contra o mundo especial: pós-guerra” já está nas bancas a R$ 17,90. O álbum, com 156 páginas, reune as edições “World War Hulk: Aftersmash 1” e “World War Hulk: Warbound 1-5”.
A história conta como Hulk, depois de se entregar às autoridades, coloca um fim no confronto que ameaça o mundo e o momento em que é preciso reconstruir Nova York e capturar os últimos invasores.

Fonte: UOL

alex ross

janeiro 23, 2009

1batman_promo

batman-superman_p1

batman-superman_p3

marvels0

marvels2_p40

painted5

superman_poe_cover_full

terminator2

Com muitos trabalhos realizados pela Marvel e DC, uma característica marcante no traço de Alex Ross é primeiramente o realismo e o estilo retrô em suas imagens, geralmente as cenas são vividas numa época passada, dando um certo romantismo ao contexto.

Aos apreciadores mais entusiasmados desse estilo, segue o site para mais trabalhos de Alex:

http://www.alexrossart.com/

desvendando os quadrinhos

janeiro 19, 2009

desvendando1

Fuçando numa livraria de São Paulo, achei o interessantíssimo “Desvendando os quadrinhos”, trata-se de um livro bem completo, abordando tudo sobre quadrinhos, sua importância histórica e cultural e o melhor, tudo na linguagem dos quadrinhos.

São várias referências, explicações, citações que fazem desse livro uma leitura de grande importância pra quem quer ampliar os conhecimentos sobre HQ.

Para adquirir, clique aqui

homem-aranha e barack obama juntos

janeiro 9, 2009

016288913-fmm00

016289465-fmm00

Recentemente Obama declarou ser fã dos quadrinhos do Homem-Aranha. Aproveitando a oportunidade, foi lançada nos EUA uma edição em que o herói salva o presidente dos planos do vilão Camaleão (Amazing Spider-Man nº 583).

A Marvel não costuma revelar a identificação de presidentes para evitar que a história fique datada, mas não é sempre que um futuro presidente diz algo do gênero, surgiu então uma bela ocasião para lucrar com a popularidade dos dois, um que já vem salvando o Tio Sam há tempos e outro que promete dar uma geral na casa,principalmente na casa branca.

frazer irving

janeiro 8, 2009

1

2

Estes são alguns trabalhos do inglês Frazer Irving, nascido em 1970, produzindo grandes obras para a Wizards of the Coast, Hogshead Publishing, Guardians of Order, Marvel, DC Comics,  entre outras, sendo responsável, por exemplo, por algumas edições do Homem de Ferro, Quarteto Fantástico, Robin, etc, etc…

31

Frazer além de ilustrador, é integrante da banda Atom Heart Brothers, visite o myspace deles, o som é bacana:

http://www.myspace.com/atomheartbrothers

web1

(Olha, na boa, pra mim, esse cara aí em cima é o Lemmy Kilminster do Motorhead)

ironman-2021

Abaixo, dois exemplares assinados por ele:

8286_20051112164521_large

43653_20060601214433_large

É notável a dramaticidade expressa na arte, em verdadeiro convite à degustação desse belo trabalho.

http://www.frazerirving.com/

http://gallery.me.com/fraston#gallery